19 de dezembro de 2013

Oração do Peixinho Vermelho


Bom Deus,
eu giro, giro, giro sem fim
neste aquário transparente e frio
sem conseguir encontrar meu próprio caminho!

Ai, Senhor,
livrai-me deste confinamento d’água
e das visões terríveis que através dela
eu vejo!
Dai-me a liberdade das correntes
e das límpidas fontes.
Fazei que eu não seja apenas 
um peixinho
v e r m e l h o
em sua prisão de vidro, mas
uma centelha viva
na mansidão dos regatos!
Que assim seja!


Carmen Bernos de Gasztold (1919)
Tradução de Peter O’Sagae (2013).