21 de dezembro de 2013

Oração da Tartaruga


Paciência,
bom Deus!
Eu já estou
chegando!
Aceite a natureza de uma Tartaruga
tal como ela é!
Não quero criticar
a casa que carrego nas costas,
quanta comodidade!
Mas o Senhor há de concordar
é bastante pesada...

Ah, meu bom Deus, 
eu peço que jamais se faça 
impenetrável esta couraça
- a minha casa, o meu coração -
para o Senhor!
Amém.


Carmen Bernos de Gasztold (1919),
numa tradução de Peter O’Sagae (2013).