11 de dezembro de 2013

Oração da Gata



Senhor,
eu sou a gata!
E não há exatamente nada
que eu queria pedir...
Não!
Eu nada peço a ninguém –
Mas,
se, por acaso, o Senhor tiver
lá nos recônditos do céu
uma lata de sardinha,
um ratinho branco
ou um pires de leite...
Eu conheço quem saberia saboreá-los.
Mas, a propósito, 
em um dia desses,
o Senhor não gostaria
de amaldiçoar todos os cães do mundo?
Então, ah... eu diria:
Que assim seja!


Versos de Carmen Bernos de Gasztold (1919),
numa tradução de Peter O’Sagae (2013).