17 de setembro de 2016

De potentia intellectus

RAZÃO

o jardineiro não se confina
à beleza que repousa na rosa

a própria natureza ele é
o movimento das pétalas

imagem perpétua em perfume
a causa que o jardineiro rega


A GEOMETRIA DA ROSA

o que penso
é um sentimento
e o que sinto
é um espinho
no coração aceito

o que penso
é um momento
e o que sinto
é um pássaro
cantando no peito

o que penso
é um horizonte
e o que sinto
é um pensamento
em Deus refeito


PASSAGENS

nem a alma nem o corpo
com efeito contém o afeto

nada o represa
nada o representa
nada porém o desmente

modo alegre honesto
viril amoroso elegante claro
o passa e o penetra
no infinito gemido das vogais
entre meu corpo e sua alma

CAUTELOSAMENTE



Peter O'Sagae, 17 de setembro de 2015.