8 de setembro de 2016

até o Céu

quando anoitece
as montanhas sobem até o céu

o chopim pousa
no braço cansado da araucária
é finalzinho da tarde
os olhos tomam conta da paisagem
gris coberta por um fino manto
de gotas

o chopim vira-e
-mexe estende a escuridão das asas
sem nenhum alarde
a transparência do ar frio encolhe
-se em algum ninho emprestado
da Mantiqueira

quando anoitece
as montanhas sobem até o céu



Peter O'Sagae (2016). Écfrase ou poema inspirado no livro
de imagem e movimento ANOITECE, de Marcia Misawa.