31 de dezembro de 2013

Oração do Velho Cavalo


Vede, Senhor,
meu casaco já em farrapos,
um velho surrão batido!
Todo o entusiasmo da vida
e todas as minhas forças
ao trabalho árduo, entreguei,
sem nada guardar comigo.

Agora,
balanço esta pobre cabeça
sobre o peito solitário!
Querido Deus,
a Vós achego-me
com meu caminhar hirto e pesado:
eis inútil, por fim, este servo...

Ah, diante a Vossa bondade,
po a morte
suave 
e breve
amém!


Versos de Carmen Bernos de Gasztold (1919),
tradução e compassos de Peter O’Sagae (2013).